sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Logomarca oficial do Bicentenário de Alagoas.

Mantendo acesa a cultura de Alagoas, seleção da marca que vai percorrer todo Estado foi escolhida pelo público, Logomarca oficial do Bicentenário de Alagoas.
O Governo do Estado iniciou na terça-feira (27) as festividades do Bicentenário de Alagoas com a eleição da logomarca que vai representar o marco histórico das comemorações. A escolha da marca oficial foi feita através de votação democrática. Dos nove escolhidos pelos membros da comissão, apenas três logomarcas foram selecionadas para a disputa final no fórum representada pela Agência Clorus, Almir Lira e do publicitário Rodrigo Ambrósio.
Entre as três concorrentes foi eleita pelo público a marca da Agência Clorus, com simbologia criada pelos publicitários Tiago e Yuri de Oliveira, cuja criação une a água, a vegetação e o calor do povo alagoano.
A solenidade ocorreu no salão principal do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL), com a presença de autoridades, representantes do Governo, como o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, e o secretário de Estado da Comunicação, Ênio Lins, além de personalidades da cultura alagoana.
O secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, que representou o governador Renan Filho na solenidade, ressaltou a importância deste ato e do incentivo que o Governo está cedendo para manter vivas as tradições alagoanas.
"Este evento é de fundamental importância, pois o Governo de Alagoas está colocando em discussão a marca dos 200 anos de Emancipação Política do Estado. Este é um ato democrático e histórico, que vem para manter acessa a cultura e tradições de Alagoas, prioridade esta, da gestão do governo Renan Filho", afirmou Farias. 
Segundo o secretário de Comunicação do Estado e membro da comissão do Bicentenário, Ênio Lins, a seleção foi realizada de forma democrática, assim como a escolha dos finalistas. Aproveitando a ocasião, o secretário adiantou como serão feitos os próximos passos do processo para as festividades do Bicentenário.
"A primeira decisão que foi tomada hoje é a escolha da logomarca de Alagoas, que vai marcar a comemoração dos 200 anos e, assim, rodar todo Estado, representando este marco. Foi feita uma pré-seleção pela comissão executiva do Bicentenário. O segundo ponto da pauta que iremos abordar será o que chamamos de 'Espinha dorsal' da programação dos 200 anos. Esta irá estimular uma série de outros eventos dentro da programação", explicou Lins.
A vencedora
A Agência Clorus apresentou a ideia de unir o verde da vegetação alagoana, com o azul dos mares e lagoas e o amarelo alaranjado do abraço caloroso do povo alagoano, assim como as ondulações das serras alagoanas para compor a logomarca. A  Clorus ganhou com 57 votos, contra 53 votos para a marca de Almir Lira e 22 de Rodrigo Ambrósio.

Gazetaweb

sábado, 9 de julho de 2016

O engenho e o Porto ( Jaraguá)

(...) De fato em torno do engenho foi se formando um povoado depois vila e se configurando a cidade  de Maceió, conforme  os relatos o engenho que deu origem a cidade de Maceió ficava em uma colina próximo  ao riacho Maçaió ( hoje salgadinho),  junto a Jaraguá(ancoradouro) tem sua origem no escoamento da produção de açúcar, se desenvolveu um intenso comercio, impulsionado  por gente que vieram de varias partes, que montaram seus estabelecimentos, se utilizavam do porto para fugir da obrigação dos impostos, visto que o Porto do Francês  era cobrado os tributos, um aspecto  que colabora para essa tese,  conforme Craveiro costa em 1850,quando das escavações para construir  que paredão existe  nos fundos da assembleia legislativa, foi encontrada um boca de fornalha  passa a ideia que o engenho foi erguido nesse local. A fabrica (engenho) tinha o nome banguê, logo depois recebeu o nome de Maçaió, o engenho se localizava no planalto da Jacutinga, hoje é o Bairro do farol, a subida da ladeira da catedral.”                   






(...) O professor Theodyr Agusto de Barros afirma em seu livro (o processo de mudança  de capital Alagoas Maceió)  “o crescimento  urbano de Maceió e sua extensão até esse  zona portuária”, A partir dessas constatações intuímos que a origem de Maceió se configurou, entre a atual praça D. Pedro II (centro da cidade) e o atual Bairro de Jaraguá, sendo o porto de Jaraguá o incentivador  da evolução de povoado a vila.”