quinta-feira, 8 de agosto de 2013

A Mudança do Cofre da cidade de Alagoas para a vila de Maceió O Levante 1839






Com a chegada do segundo presidente da Comarca de Alagoas Agostinho da Silva Neves para tomar posse ocorreu um conflito entre a cidade de Alagoas. (atual Município de  Marechal Deodoro),
 e a vila de Maceió , a revolta entre os alagoanos do sul e maceioense se deu em relação a transferência da capital da província de Alagoas para Maceió. A vila de Maceió começou a se desenvolver em torno do porto de Jaraguá em relação  ao comercio de exportação de matéria prima para Inglaterra (revolução industrial), o Primeiro presidente da  Capitania de alagoas  Melo e povoas instalou a sede administrativa em 1819 em Maceió,  devia ser em Santa Maria Madalena da lagoa do sul que era constituída de Sede Jurídica, Religiosa e Militar no Período da emancipação de Pernambuco 1817.

Segundo o professor Theody Augusto de Barros os motivos da transferência foi localização geográfica foi o grande fator  para a transferência a evolução comercial de Maceió e  a prioridade de Melo e povoas  foi o burgo litorâneo de Maceió. A medida do governador Agostinho da silva Neves de mudar a Tesouraria da fazenda Real de Alagoas para a vila de Maceió com a Revanche acumulado pelos Habitantes da cidade de Alagoas das medidas de Melo e Povoas. Foi o estopim do levante entre as aristocracias rurais contra o levante Viera Cansanção do Sinimbu (vila de Maceió), a favor do levante O juiz José Tavares Bastos; o Historiador Thomaz Espíndola  chama atenção que não houve disputar entre senhores de engenho e comerciantes como na guerra dos a mascates em Pernambuco mais sim entre facções  dos dois locais.


O levante tem inicio quando a população da cidade alagoas solicitar ao juiz Tavares Bastos Realizasse um despacho para  suspender  a transferência ,o documento encaminhando ao chefe do governo teve a assinatura 106 pessoas assinaram entre eles , o major Mendes da Fonseca o Padre Francisco de Assis e o juiz Tavares Bastos liderou o levante influindo  para o povo se rebela-se  contra o governo, Agostinho da Silva Neves, já o governo utilizou de forte repressão realizando prisões de quem subscrevesse  e representação entre os quer  assinaram o documento  o Major Manoel Mendes da Fonseca ,Padre Francisco  Assis Ribeiro


O Major Manoel Mendes da Fonseca  chefe da Guarda do palácio  prende no  o governador Agostinho da Silva Neves, o palácio governamental foi cercado pelo povo  a as tropas, o movimento teve apoio também câmara de Vereadores e os revoltosos alagoanos  nomearam  Tavares Bastos para o governo  na cidade de Alagoas, mais  João Vieira Cansanção do sinimbu reprimiu o movimento reunindo as tropas  em Maceió e com auxilio das tropas de Pernambuco e Bahia  marcharam contra a capital das Alagoas.
Encerrando esse episódio  da História da Alagoas o conflito entre  a vila de Maceió e a cidade e de alagoas envolvendo  os setores da  Aristocracia rural representado por Tavares Bastos e João Lins Vieira Cansanção em relação  a transferência  da capital para Maceió, logo após  ao levante, Agostinho Silva Neves fez a transferência  da tesouraria para Maceió no dia 8 de dezembro de 1838  fica decretada  a resolução  em artigo único que  a cidade  de Maceió será a sede do da capital  da província .


Por: Prof. André Cabral